Sombra e Água Fresca

Redes sociais

Um projeto da Igreja Metodista

Área exclusiva

Notícias

principal

Nova agente nacional à frente do projeto

O Colégio Episcopal designou uma nova Agente Nacional para assumir o Projeto Sombra e Água Fresca (PSAF) da Igreja Metodista. O comunicado oficial foi dado nesse sábado (1º) na reunião da equipe nacional do projeto, em São Paulo. Quem assume a nova liderança é Keila Guimarães da 1ª Região Eclesiástica. Uma data será definida para […]

O Colégio Episcopal designou uma nova Agente Nacional para assumir o Projeto Sombra e Água Fresca (PSAF) da Igreja Metodista. O comunicado oficial foi dado nesse sábado (1º) na reunião da equipe nacional do projeto, em São Paulo. Quem assume a nova liderança é Keila Guimarães da 1ª Região Eclesiástica. Uma data será definida para que a Coordenação Geral de Ação Missionária (Cogeam), Colégio Episcopal e lideranças nacionais e internacionais possam fazer o ato de posse e agradecimento da ex-agente, Teca Greathouse.

Teca trabalhou à frente do projeto por mais de dez anos e aceitou um novo desafio da Junta de Ministérios Globais da Igreja Metodista Unida, nos Estados Unidos. Na manhã de hoje, um culto em homenagem a Teca dirigido pelo Departamento Nacional de Escola Domical foi realizado na Sede Nacional. Não faltaram palavras pelos anos dedicados ao PSAF. A Secretária Nacional para a Vida e Missão da Igreja, revda. Joana D’Arc Meireles, agradeceu pelo constante trabalho desenvolvido no projeto. “O Projeto Sombra e Água Fresca se desenvolveu por meio de sua constância, perseverança, atitude e fé”, disse a pastora.

A secretária da Coordenação Geral de Ação Missionária (Cogeam), revda. Cristiane Capeleti, esteve presente e agradeceu a Teca pelo trabalho desenvolvido e saudou a nova agente nacional. “Fico muito feliz também de encontrar algumas crianças aqui que fazem parte do projeto que são atendidas pela equipe do Sombra e Água Fresca. Agradecemos imensamente pelo trabalho e dedicação com que encarou o desafio e saudamos a nova agente nacional com as boas vindas da Cogeam”, disse.

O representante designado pelo Colégio Episcopal para acompanhar a área social da Igreja Metodista, bispo José Carlos Peres, participa durante todo o dia da reunião. “Dentro da perspectiva do texto lido em Isaías 55, é triste não ter o que comer e onde morar. Queremos fazer como aprendemos com a Teca: dar um passo além daquilo que é esperado e planejado para que tudo tenha continuidade para o serviço”, disse o bispo.

De uma forma simples e singela que lhe é peculiar, Teca Greathouse, compartilhou o avanço do projeto com toda a equipe. “O sucesso do projeto pelo Brasil e exterior é responsabilidade de todas as pessoas envolvidas direta ou indiretamente. Nosso desafio agora é atender uma demanda da Junta de Ministérios Globais da Igreja Metodista Unida e, uma das exigências é ter a criança como prioridade a partir de experiências vivenciadas aqui no Brasil”, declarou.

Com atividades de reforço escolar, educação cristã, esportes e recreação, informática e artes, o PSAF atende atualmente quase três mil (2.745) crianças e adolescentes em 60 projetos no Brasil segundo a última estatística divulgada em outubro do ano passado. A transição foi marcada por um gesto simbólico no momento em que Teca entregou para a nova agente uma árvore (bonsai)  - como um dos elementos que representam o PSAF – para dar continuidade ao projeto.

O bispo Emérito da Igreja Metodista que faz parte da equipe nacional, bispo João Alves de Oliveira Filho, agradeceu a Teca pelos anos de trabalho juntos e deu as boas vindas a nova agente, Keila Guimarães, e deixou um alerta para todos os presentes. “Trabalhar com crianças nem sempre é colocado nos projetos das Igrejas. É lamentável!”, afirmou solicitando que a Igreja Metodista continue apoiando o PSAF como sempre tem feito.

Uma reportagem especial e entrevista com a nova agente você confere na próxima edição do Jornal Expositor Cristão em março.

Rev. José Geraldo Magalhães